Vitamina C e atividade física

29/10/2016

A suplementação de Vitamina C tem se tornado uma prática comum entre atletas e praticantes de atividade física, como forma de melhorar a imunidade.
Mas vamos analisar porque essa prática tem que ser revista:

  • Suplementar vitamina C não irá melhorar sua imunidade e ainda irá prejudicar seu rendimento e recuperação nos treinos aeróbios, uma vez que nosso corpo necessita do estresse oxidativo para que ocorra adaptação muscular ao estímulo do exercício e a vitamina C agirá como antioxidante, inibindo esse estresse oxidativo.
  • O mesmo foi verificado em praticantes de musculação. A suplementação de vitamina C e E ou placebo em praticantes de musculação por 10 semanas, mostrou menor ganho de força (principalmente no bíceps) naqueles que foram suplementados. O ganho de massa magra não foi afetado, mas houve um prejuízo na sinalização enzimática relacionada à hipertrofia, sugerindo que esse tipo de suplementação seja evitado em praticantes de atividade física, uma vez que seus efeitos podem ser indesejados.
  • Estudos tem mostrado que a suplementação não ofereceu proteção contra estresse oxidativo e diminui a recuperação muscular.
  • A vitamina C é hidrossolúvel, devendo ser tomada várias vezes ao dia e não dose única.

Pessoas com cálculo renal não devem fazer esse tipo de suplementação, pois podem aumentar a formação de cálculos.
A melhor estratégia para reforçar a imunidade é alimentar-se bem, descansar e garantir uma microbiota saudável.


Fonte:
Antioxidants prevent health-promoting effects of physical exercise in humans.
Vitamin C and E supplementation hampers cellular adaptation to endurance training in humans: a double-blind randomized control trial. 

Antioxidants do not prevent postexercise peroxidation and may delay muscle recovery. 

Por Daiana Maeda.