Perigo do Efeito Sanfona

04/03/2017

Se você é daquele tipo de pessoa que faz dietas loucas, perde peso muito rápido, mas depois volta a ganhar de forma muita rápida e agora não está mais conseguindo perder peso, mesmo comendo muito pouco. 

ENTENDA PORQUE:


Sabe qual o problema disso?? Resistência à LEPTINA! Leptina é um hormônio secretado pelos adipócitos e age no sistema nervoso central promovendo saciedade, redução da ingestão alimentar e aumento do gasto energético.

  • Redução de 10% do peso corporal, reduz 50% da leptina.
  • O aumento desses mesmos 10% de peso corporal, aumenta 300% da leptina. Você deve estar pensando, isso é bom, já que níveis elevados de leptina deveriam diminuir o apetite e aumentar o gasto energértico. 
  • O que ocorre é semelhante com indivíduos com diabetes, com o passar do tempo a pessoa vai criando resistência periférica a leptina. Indivíduos obesos tem a leptina circulante no plasma significamente maior quando comparada com pessoas magras, porém, essa leptina não faz mais efeito no seu corpo, uma vez que seus receptores tem menor expressão da leptina.
  • Estudos mostram que camundongos geneticamente obesos não tem o gene para expressão da leptina e por isso desenvolvem acúmulo de gordura corporal e hiperfagia (aumento anormal do apetite) e em humanos isso vai gerar obesidade, muito difícil de ser revertida.
  • O jejum prolongado também diminui a transcrição do gene da leptina. Após 12-14h de jejum os níveis de leptina começam a diminuir. Por isso o jejum prolongado é tão ruim, depois você terá descontrole no consumo de calorias.

Por Daiana Maeda.