Dieta da proteína faz mal?

30/11/2016

A dieta da proteína propagada pelo Dr. Atkins e agora Dr. Dukan, consiste na retirada quase total de carboidratos da dieta ou se restringe a 10% das calorias consumidas, priorizando o consumo de proteínas.

  • Primeiro ponto: os carboidratos são fonte natural de energia utilizado pelo nosso corpo, principalmente pelo cérebro.
  • A carência de carboidratos pode gerar danos celulares irreversíveis, comprometendo o funcionamento do cérebro, células nervosas e estressa a bioquímica do corpo.
  • Essa dieta pode induzir a um estado permanente chamado cetose, que deprime o apetite, leva à desidratação e favorece a perda de cálcio.
  • A deficiência de cálcio no sangue vai gerar aumento da atividade do PTH, que vai retirar cálcio do osso para repor a do sangue, favorecendo quadro de osteoporose. Essa deficiência de cálcio vai acidificar o sangue, sobrecarregar os rins, fragilizar o intestino favorecendo a ação de bactérias maléficas.
  • Há também prejuízo na perda de massa muscular e aumento de acido úrico na circulação, que pode causar gota.
  • Uma pesquisa publicada em 2012 no Journal of American Medical Association, concluíram que a dieta Atkins causa inflamação e estresse, além de ter aumentado os níveis de cortisol dos participantes, o que pode levar à resistência à insulina e doença cardiovascular. No mesmo estudo, verificaram ainda que esta dieta de baixo consumo de carboidratos aumentou os níveis da proteína C-reativa, sinal de maior risco de doenças cardiovasculares e indicador sério de inflamação silenciosa corporal. Estudos também tem mostrado que dietas zero carbo resultou em uma redução de 53% do T3 sérico (hormônio essencial para funcionamento do nosso metabolismo).
  • Sem radicalismo, dieta balanceada é sempre a melhor opção.

Por Daiana Maeda.